quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Tudo sobre relacionamento...


É o que todo mundo gostaria de saber!

Josimara Neves

Por que cada vez mais as pessoas estão buscando entender sobre relacionamentos? Será que é devido à dificuldade de mantê-los? Será que é porque as relações estão descartáveis? Será que é porque as mulheres lutaram tanto para ter a “bendita” liberdade e hoje não sabem usá-la?
Sempre gostei de falar sobre mulheres, homens e relacionamentos. Confesso que fui bem feminista em alguns momentos, até mesmo “machista” em outros e bem generalista na maior parte do tempo. E quer saber, tudo foi e ainda é muito válido pra mim. Aprendi com o tempo e com as minhas experiências “tragicômicas” que não existe fórmula nem equação. Um segredo que serve pra um pode não servir para o outro porque o coração (como diz a minha linda mãezinha): “é terra que ninguém penetra.” Sendo assim, por mais que filosofemos a respeito, ainda estaremos falando de um campo subjetivo, profundo, complexo e até mesmo pouco acessado por muitos!
Há quem sonhe em amar, mas não sabe por onde começar...
Há quem ama, mas não conhece limites...
Há quem finja não amar, mas esconde de si mesmo o amor...
Há quem  se apaixona e diz que ama, mas não conhece a diferença.
Há quem gosta, mas não ama!
Há quem tenha respeito, um carinho fraternal, mas não sente desejo “carnal.”
Há quem se esforça para não ser amado, mas no fundo, é o que mais desejaria.
Há quem subestime a importância do amor e com isso, vive com rancor.
Há quem tenha feito sexo e não saiba como é “fazer amor”...
Há quem saiba o que é “fazer amor” e não quer saber de “sexo”...
Há quem entre numa relação mergulhando de cabeça e se depara com
 um parceiro que só sabe boiar na superfície.

Há quem bóie na superfície e depois descobre o prazer de mergulhar na    profundidade do amor.
Há quem se acostuma com a solidão pra não ter que encarar uma frustração.
Há quem exija pouco de um relacionamento e se satisfaz com migalhas...
Há quem tenha fome de amor e se sente insaciável...
Há quem tenha teorias e só! Há quem tenha histórias pra contar, lembranças de amores para recordar...
Há quem nunca tenha amado... Há também quem nunca tenha se permitido ser amado...
Há quem tenha medo de amar...
Há quem tenha medo de perder...
Há quem tenha medo de se apegar
E depois sofrer...
Há por aí de tudo um pouco: médicos, engenheiros  e empresários muito bem-sucedidos profissional e financeiramente falando, mas falidos emocionalmente: com medo de serem descobertos em suas fraquezas e fragilidades, com dificuldade de estabelecer vínculo, com insegurança por não saberem se as pessoas estão com eles pelo o que são ou pelo que têm.
Há quem comece uma relação cujo começo já é o fim...
Há quem só consegue viver a fase inicial de um relacionamento...
Há quem pule etapas...
Há quem tenha na mente a ideia fixa do sofrimento...
Há quem não suporte a rejeição...
Há quem prefira a ilusão...
Há quem se sinta abandonado...
Há quem sofra por ser “mal amado!”
Há quem crie uma casca protetora tão grande ao redor do coração que, no final das contas, acaba se ferindo!
Eu acho que “isso” e tudo “isso” e mais um tanto de “isso” tem ajudado as pessoas a se tornarem mais “espinhentas”, mais “inacessíveis”, mais “protegidas” e, acima de tudo, mais “INFELIZES!”
Percebo que o medo de sofrer é maior do que o desejo de amar...Que o medo de perder faz com que muitas pessoas se autoboicotem utilizando o sistema que eu chamo de “Freio de mão”, ou seja, sempre que surge uma brechinha para o novo, para viver algo diferente ou mesmo quando um desconforto interior surge levando a seguinte informação ao cérebro: “É melhor parar por aqui!” Ali está o “Freio de mão” em estado de alerta e o que acontece? Quem age assim interrompe a emoção, bloqueia a passagem livre e natural do sentimento embotando-o.
E sabe por que muitos fazem isso? Por medo! Medo....Medo...Medo(s)!
Medo da perda... do envolvimento... da felicidade! Resumindo: medo de se envolver, ser feliz e depois perder!
Enquanto não se aprende a lidar com esse “fantasma” chamado “medo”, os (des) encontros acontecem: a mulher que ama demais se apaixona pelo homem “gato escaldado”: que tem medo de amar.
Homem equilibrado se envolvendo com mulher “paranoia!”
Mulher “proativa” se relacionando com homem “sem atitude.”
Homem romântico cortejando mulher “ferida na casca” (foi traída, abandonada e hoje é – extremamente – desconfiada!)
Mulher flexível amando aquele homem “obsessivo por controle.” Enfim, acho que depois que escrevi essas linhas acima, comecei a entender o porquê de tanta curiosidade envolvida nos assuntos: homem + mulher = relacionamento!

Quer saber? Enquanto a superfície for mais instigante do que a profundidade, certamente, o que mais veremos será a visão distorcida do amor como um vidro embaçado: pouca visibilidade e sem muitos atrativos. Isso porque nem todo mundo consegue perceber que: “do rio que tudo arrasta, diz-se que é violento. Mas ninguém chama de violentas às margens que o comprimem.”
( Bertolt Brecht)

                              Fonte da imagem: http://colunas.revistaepoca.globo.com/

Então, será que compensa viver na superficialidade fingindo viver um “pseudoamor?”

SUPER INTERESSANTE:

Pesquisa: homens e mulheres buscam “química” no amor e não toleram “trapaças”

http://colunas.revistaepoca.globo.com/mulher


                 Características: Homem X Mulher (Só clicar no link acima e ver a reportagem toda!)



                Quer saber como perder uma mulher em um relacionamento?Então leia aqui:  http://et7ra.com.br/

Fonte: kdfrases.com


7 comentários:

  1. relacionamento é um mistério que poucos consegue entender, por existir entre duas pessoas depende de ambas as partes. Porque um novo mundo esta sendo criado. "MÁS" é burrice acreditar que o amor acabado pode ser consertado como um objeto que esta com defeito... acredito que é a maior armadilha que constroem para si mesmo e também viver na ilusão que o amor jamais pode acabar...
    Se for pensar no amor.. claro é lindo...más é uma grande demonstração do egoísmo humano. Porque só ama aquilo que querem ter próximo de vc mesma, "E quando já não amamos mais tendemos a nos afastar... algo natural do ser humano....
    Medo todos nós temos e é um dos piores inimigos do amor e da felicidade.
    Sábias palavras da sua mãe(coração é terra que ninguém penetra)...
    QUEM NUNCA SOFREU POR AMOR?..RSRS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você me fez lembrar uma frase do Raul Seixas, " O meu egoismo é tão egoísta que o auge do meu egoismo é querer ajudar" Abraço! www.beabadosucesso.com.br

      Excluir
    2. Isso aí, Laudicéia! O amor é um mistério mesmo, acho que nos atemos a conceitos, teorias e crenças em relação ao amor que esquecemos o mais importante: que é amar! Acho que amor e egoísmo não combinam, até porque amor é troca, permuta, (com)partilhar. O que nos torna egoístas é não ceder por orgulho, tentar mostrar que está por cima, olhar para o umbigo e descartar o coração!
      Obrigada pela participação!!!Bjim

      Excluir
    3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  2. Olá, Josimara!
    Quando tomamos consciência plena do que é paixão e suas consequências em nossas vidas, dificilmente haverá lugar para frustração. Ao contrário de quando não se tem essa definição da paixão, a pessoa sequer consegue atingir a plenitude desse sentimento tão forte que é a paixão. Pelo simples fato de depositar inúmeras expectativas. Esquecendo que a paixão se caracteriza pela entrega pelo simples prazer e felicidade de estarem juntos! E não de corresponder ao outro no sentido de planos e projetos futuros ou decepções anteriores... Abraço! www.beabadosucesso.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Fábio!
      Bom te ver por aqui novamente! Sempre bem-vindo!
      Acho que as frustrações são frutos de expectativas e de projeções geradas em cima dos outros. Ninguém fica contente em comer qualquer sanduíche, tem que ser o sanduíche "Mclanche Feliz", um combo: coca-cola + Mcfritas+ Hambúrguer + surpresinha e assim vai, ou seja, comumente, as pessoas não ficam satisfeitas em viver um relacionamento que está bom no presente, ao invés disso, projetam a vida toda com o mesmo relacionamento. Não ficam felizes em ter conhecido uma pessoa especial, ao invés disso, querem a certeza de que irão se casar, ter filhos e viver felizes para sempre e, quando isso não acontece, quebra total de expectativas + traumas + revolta + descrença + desilusão = maior a ferida!

      Bjo e até!

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.