quinta-feira, 7 de março de 2013

Dia da mulher: o reconhecimento do nosso valor!


Feliz dia da Mulher!
                                                                     Josimara Neves


Toda mulher carrega no peito a essência única de “ser mulher.”
E o que é ser mulher? Como é ser mulher?
Pra mim, ser mulher é ter o coração maior do que a extensão dos braços, é ter o mundo inteiro dentro de mim e ao mesmo tempo, a certeza de que sempre sobrará espaço para mais amor, mais pessoas, mais carinho, mais sentimentos.
Ser mulher é ser complexa por natureza...
Confusa por ser assim: mulher!
É ser uma gangorra natural: um dia lá em cima, outro dia, lá embaixo!
É ter a necessidade de falar até esgotar: não as palavras, mas o que está sentindo...
É ser como a rosa: bela, perfumada, encantadora, mas que tem lá os seus espinhos...
Ser mulher não é ser gênero ou espécie, é ter a “alma feminina”...
Ser mulher é difícil, mas nem por isso, ruim... Ser mulher é se virar nos trinta para poder ser filha, mãe, esposa, profissional, amiga e ainda não deixar de ser mulher!
Ser mulher não é ser sexo frágil, mas ser emotiva, sentimental, perceptiva, intuitiva, ter aquele conhecido típico “sexto sentido.”
Ser mulher é tão único e complexo que às vezes é até difícil definir como é ser uma.
Ser mulher é ser tecelã do amor, é ser estrela na constelação de sua família, é ser flor no jardim da vida...
Ser colo que aconchega...
Peito que amamenta...
Coração que acolhe...
Sentimento que aquece...
Emoção que transborda...
Felicidade que se multiplica...
Ventre que gera e abriga...
Amor que compartilha...
Esperança que se renova...
Vida que gera...
Presença que faz a diferença!
Acho mesmo que ser mulher é um privilégio! Não precisa ser perfeita pra ser bonita, não necessita ser bonita pra ser perfeita... Não precisa seguir nenhum padrão para “ser mulher”, basta ser: cada uma do seu modo, do seu jeito, enfim, da forma que escolheu para ser feliz do que jeito que se é porque o mais importante não é COMO SER, mas sim, SER!
Parabéns a todas as mulheres:
Das guerreiras às fogueteiras...
Das casadas às solteiras...
Das sensíveis às duronas...
Das risonhas às choronas...
Das atrapalhadas às centradas...
Das crianças às adolescentes...
Das amadas às mal amadas...
Das temidas às destemidas...
Das controladas às inconseqüentes...    
Das tímidas às extrovertidas...
Das que fazem da vida um mártir...
Às que se tornam mártires na vida!
Das que lutam e não desistem
às que desistem sem lutar!
Das que sofrem por amor
Às que não desistem de amar!

Enfim, a todas aquelas que tiveram que aprender a pagar o preço de ser mulher, os meus parabéns por todas as lutas e por todas as conquistas! Feliz dia não da mulher, mas de lembrar que você é mulher! Então, só para concluir, reflita:
“ ____ Você já se tornou a mulher que sempre quis ser?”
Acorde, a hora é agora!


Um pouco sobre o meu jeito Josimara de ser mulher:

Sou mulher: decidi ser diferente, não de propósito, mas intencionalmente!
Decidi fazer escolhas ao invés de me lamentar pela falta de oportunidades!
Resolvi ter autoestima para saber que eu mereço ser valorizada!
Optei por usar a inteligência e não ser usada!
Resolvi cuidar da minha vida ao invés da vida alheia!
Sou mulher com opinião e não de opiniões!
Sou “pessoa física”, mas meu coração é de “direito privado”.
Não terceirizo sentimentos, não estou sendo privada de amar para achar que mereço migalhas de amor!
Não vim ao mundo para agradar, mas sim, para eu me encontrar!
Descobri que nunca é tarde para sair do casulo e voar!
A essa mulher que eu me tornei eu desejo um feliz dia da mulher!
Um brinde a todas as mulheres que estão em constante processo de autoconhecimento e de auto-valorização!  A vocês:

Feliz dia da Mulher!



 Um grande beijo da Jô!!!

Ps: imagens retiradas do Google/ imagens




Um comentário:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.